Archive for abril \30\UTC 2010

No mínimo,curioso.

30/04/2010
O lançamento de um produto para as mulheres está dando o que falar.Você,mulher, usaria um acessório que ajuda a fazer xixi de pé? Pois é,vai de gosto.
E a propaganda do produto afirma:de forma prática,discreta e anatômica.

É um produto novo em sua categoria já que existem outros mas que são descartáveis.Esse,cujo nome é OiGirl,pode ser reutilizado.Basta lavar com água e sabão.Uma solução higiênica e pra lá de ecológica.O produto é fabricado com 100% de silicone medicinal flexível e certificado pelas autoridades sanitárias.

Quer comprar?As vendas acontecem pela internet atravé do site cujo endereço é igual ao nome.E custa R$29,90 a unidade.Vejam a foto.

Curioso,não?
Bj e bom final de semana!

Maine

Ele veste Prada!

29/04/2010

Nesta quarta-feira foi aniversário de uma das pessoas mais lindas e adoráveis desse mundo: Marcos Paulo, editor de moda deste blog!! E como o Pablito (com a gente está acostumado a chamá-lo) respira moda e eu amo cinema, resolvi juntar as duas coisas nesse post e colocar pra vcs trailers de três filmes muuuuito bacanas do cinema que falam sobre… Moda!

1) O Diabo Veste Prada
É o que eu mais gosto. Quem não odeia e não admira a Miranda, na mesma intensidade. Ela é phodaaaa!! O olhar de Merry Streep em todos os momentos daquele filme me deram arrepios em TODAS as vezes que assisti. E olha que já assisti umas cinco vezes. Além da interpretação ser sensacional, o filme tem uma trilha sonora que é assim, qualquer coisa. Tem Vogue, da Madonna, City of the Blinding Lights, do U2 (sensacional!! Toca bem na hora que elas estão andando de carro pela Champs Elyseés, à noite), e Sundelly, da Kate Tunstall.

2) Sex in the City – O Filme
É um filminho beeeeem sessão da tarde, na minha opinião, mas o desfile de roupas da Carrie, interpretada pela horrorosa da Sarah Jessica Parker é o que há de mais glamuroso do mundooo!! Ah, e o que é aquele vestido de noiva??? Um arraso!

3) Coco Avant Chanel
Acho que é o mais clássico e o primeiro filme que as pessoas pensam quando fala-se em moda. Audrey Tautou interpreta Gabrielle Chanell, uma das maiores estilistas (embora chamá-la de estilista seja pouco) de todos os tempos. No filme, dentro de um orfanato, vive uma frágil e magra garota de 10 anos de idade, que saiu do completo obscurantismo até chegar às luzes da fama em Paris, tornando-se Coco Chanel.

E no fim das contas, tudo isso me lembra uma pessoa. Ele. Pablito. Marcos Paulo!! Muita muita muita felicidade pra vc!! É o que todas nós do “Da Nossa Janela” te desejamos!!

Parabéns, Pablito!!

O Brasileiro e o Sexo

27/04/2010

Hoje quero colocar em pauta um assunto ainda inexplorado no nosso blog: SEXO.

Pois é minha gente, quem não gosta de falar à respeito?

E o que eu quero comentar com vocês é justamente o hábito de nós brasileiros, baseado numa pesquisa do Datafolha que questionou abertamente diversos aspectos da sexualidade.

Incrível, por exemplo, o dado que revela que 23% das pessoas consultadas pela pesquisa não haviam tido relações sexuais de janeiro a setembro do ano passado. Portanto, acreditem: há ainda quem fique 8 meses sem sexo!

Se a gente acha que hoje em dia isso é impossível, engano total. No comentário do psicanalista Contardo Calligaris, ele diz que não se espanta com esse número, até porque hoje em dia é difícil “achar alguém interessante, não necessariamente para casar e ter filhos, mas só para transar”.

Outra psicanalista ainda levanta outra questão: que esse dado pode ser um indicativo de libertação da “obrigação de fazer sexo”.

Então é isso: ou as pessoas não tem parceiro mesmo ou simplesmente não querem fazer e ponto.

Quem diria hein? Realmente vivemos tempos modernos.

A pesquisa ainda levanta temores do brasileiro na hora do sexo. E disparado o maior deles  é o medo de não satisfazer o parceiro (a).  E se isso antes era tema só dos homens, a novidade é que agora essa neura também é de nós mulheres.

E no ranking de encanações, ainda estão no topo ser considerado ruim de cama e ficar muito tempo sem transar.

Bom gente quando o assunto é sexo, a encanação normalmente já vem junto né!

Está aí na roda algumas questões pra pensarmos e falarmos!

beijos calientes (brincadeira rs) e bom dia!

Shirlei Marina

Decifrando Florence Welch

25/04/2010

Pensei em falar sobre a influência do filme “Alice no país das maravilhas” no mundo da moda, mas abri mão, pois me parece tudo tão batido. E, então, hoje eu falarei sobre Florence Welch: londrina, 23 anos, ruiva e vocalista de uma das bandas mais incríveis dos últimos tempos, Florence And The Machine – que eu já citei aqui.


(more…)

Me perder, para me achar…

24/04/2010

O calor me faz sentir em casa. Tenho andando bastante por Londres nessas tardes ensolaradas. Descubro bairros que não conhecia, feirinhas, lojinhas, praças e parques e cada vez mais, me sinto parte disso aqui. Os lugares passam a ser familiares e eu adoro ser parada por turistas para dar informação. Adoro me perder e me achar com minha câmera fotográfica na mão e meu fone no ouvido.

Outro dia, depois da aula, fui com uma amiga ver uma exposição de fotos em Liverpool Street, bairro underground de Londres, cheio de grafites nos muros (adoro!), mas que à noite é meio barra pesada. Vimos uma exposição sobre um fotógrafo especialista em capas de discos de bandas famosas. Foi ele quem criou acho que todas, se não a maioria das capas do Pink Floyd.
Mas saindo de lá, minha amiga tinha que voltar para a casa dela para trabalhar e eu me perdi tentando achar um ônibus que fosse para o centro e de lá, pudesse pegar o outro ônibus que vai para a minha casa. Mas não achei e como a tarde estava gostosa, com um solzinho bom, sai andando até achar algum ônibus com alguma rota que eu conhecesse. Passei pela Tower Bridge, daí passei pela Saint Paul Cathedral (aquela em que a Lady Dy casou), daí passei por algumas estações de metrô que nunca tinha passado e que nem sabia que saiam lá. Andei olhando a arquitetura dos prédios, as pessoas engravatadas e de terninhos, correndo apressadas no centro empresarial da maior cidade da Europa… E eu andando descompromissada pela cidade, lembrei que há um ano era eu quem corria como eles pra lá e para cá, com saudade de aproveitar uma tardes de sol no meio da semana. Passei 7 anos nessa correria, que as vezes, tenho que confessar, sinto saudades… Me senti de férias.

Sem procurar muito, achei um ônibus que ia para a Trafalgar Square. Sempre ela… Fui para lá e de lá passei pela margem do Tâmisa, vi a London Eye e o Parlamento do outro lado da margem do rio e voltei para andar pela Regent Street (rua das lojas mais famosas do mundo), passei pela Oxford Street que é onde trabalho de manhã e de lá fui andando até Tottenham Court Station, onde tem o Dominium, Teatro com uma grande estátua do Fred Mercure. Quem conhece Londres, sabe de onde estou falando. Daí, ainda me perdi um pouco pelo bairro Mayfair, passei pela China Town e fui parar em Convert Garden, que é um dos bairros mais charmosos de Londres. Achei a loja que estava procurando como que de surpresa e voltei feliz para casa – de ônibus, já umas 8h30 da noite, cansada, cansada. Tomei um banho demorado, fiz a lição de casa, li um pouco do “Eat, Pray and Love” – que me faz um bem – e capotei para mais um dia seguinte de trabalho e escola.

***

POLÍTICA

PS: Os ingleses estão em tempos de eleição para Primeiro Ministro. Gordon Brown vai mal, muito mal… Mas tem um dos candidatos de um partido quer banir a entrada de muçulmanos no país… Já já serão os latinos, os do leste europeu e por ai vai… Dai Londres pára, porque essa cidade é movida por imigrantes… Cheiro de fascismo no ar… Vou ficar de olho em quantos votos esse cara vai ganhar…

Dá uma olhada na notícia:  http://www.abc.net.au/news/stories/2010/04/24/2881853.htm?section=justin

PS2: e eu aqui rezando para o Serra não ganhar, mas também, sem saber em quem eleger como opção de ‘menos pior’… Conversando com uma amiga coreana essa semana, num almoço no parque, ouvi que para os coreanos o povo brasileiro é muito batalhador e que o Brasil é o país do futuro e ela não entende porque a gente não melhora e vai para frente… Pois é… Eu disse que estamos bem melhor do que há 10 anos, mas que nosso problema é a corrupção. Se o dinheiro que devia ser destinado para saúde, educação, saneamento básico, manutenção da cidade, pobreza, etc… fosse mesmo parar onde deveria, estaríamos bem melhores. Ela finalizou a conversa: o Brasil tem que escolher um presidente que ame o Brasil… Pois é minha gente, qualé a opção????

Trabalho bom só com cachorro!

23/04/2010
Gente,essa semana produzi uma matéria sobre uma tendência que começa a ganhar força aqui no Brasil.É sobre aquela fofura,paixão nacional dos brasileiros, e da Shimboquinha,eu sei…..

Os cães,que já somam 25 milhões em todo país e são considerados o animal de estimação preferido dos lares brasileiros,certo?Do lares!! Mas deveriam ficar em casa, certo? Não em todos os casos.

Dá pra imaginar trabalhar num escritório e de repente ver um cão circulando entre as salas? Ou poder levar o bichinho de estimação para o trabalho?

Os americanos acreditam que não,pelo contrário.É uma prática comum nos Estados Unidos e que começa a ganhar adeptos aqui no Brasil. Uma moda que pode pegar já que a paixão por eles é grande. Mas será que a presença dos animais não atrapalha o ambiente? O clima? O desempenho profissional?

 

Atualmente, nos Estados Unidos, uma em cada cinco empresas permite a visita de pets, segundo a Associação Americana de Fabricantes de Produtos para Animais (APPMA), que garante que 75 milhões dos norte-americanos acreditam que a presença dos bichinhos no local de trabalho faz as pessoas mais felizes e 70 milhões acreditam que eles reduzem o estresse dos empregados. Empresas como o Google e a Amazon.com se denominam amigos dos animais.

Desde 1999, nos Estados Unidos, a campanha “Take Your Dog To Work Day” 

incentiva a aceitação de animais de estimação no local de trabalho e, todo o dia 20 de junho, muitas empresas norte-americanas abrem caminho para que seus empregados levem seus companheiros caninos.

Por aqui,alguns apaixonados pelo animalzinho já adotaram o incentivo.Tem um escritório de arquitetura e uma perfumaria aqui em Sampa que já aderiram à moda.Os funcionários e clientes adoram.Eles circulam entre as salas, despertam o sorriso em rostos carrancudos e conquistam clientes.Especialistas em recursos humanos afirmam que é uma iniciativa que ajuda no clima do trabalho e harmoniza o ambiente.Desperta mais calma e o estresse diminui.Que tal a dica?Contem para os chefes!!!!

Bom final de semana!!

Maine

Sobre Chico Xavier

20/04/2010

Na sexta-feira saí do trabalho sem vontade de ir pra casa.

Como adoro cinema pensei: é hoje que vou comer minha pipoca sossegada e assistir a um bom filme! Cheguei no shopping e pronto: a próxima sessão era do filme “Chico Xavier”. Até fiquei em dúvida se assistia ao filme brasileiro ou claro o americano, mas resolvi prestigiar o que é nosso! E foi a melhor decisão.

Pra mim, o filme traz alguém que foi um exemplo de vida!

Além do filme ser ótimo; roteiro, atores (Angelo Antonio, Nelson Xavier e o menino que faz Chico Xavier criança estão perfeitos nos papéis), a obra me emocionou!

Não sou espírita, mas venho de uma família que apesar de católica, não é católica ferrenha e hoje tenho um pai espírita e uma mãe que acredita também em outras vidas e reencarnação.

Mas voltando ao filme, o que me emocionou de verdade foi a história de Chico Xavier. O filme é baseado no livro “As Vidas de Chico Xavier”, de Marcel Souto Maior, e narra desde a infância de Chico, a descoberta da sua mediunidade e todos os preconceitos que ele enfrentou por conta disso.

Afinal, imaginem numa cidadezinha de Minas Gerais, extremamente católica, alguém se descobrir espírita, vendo e conversando com espíritos! É claro que foi rotulado como louco desde criança. E o incrível é que mesmo assim Chico nunca perdeu a sua bondade, que era realmente a sua essência.

Incrível pensar como as pessoas podem te julgar por tudo, inclusive pelo quanto você é bom e generoso. É fato que nunca agradaremos a todos, nem Chico que só queria fazer o bem agradou…

E de lição pra mim ficou justamente essa história de bondade, de quem ajuda o outro por prazer, além da emoção de acreditar que um dia, quando eu partir, vou me encontrar com quem tanto amo e já se foi.

Recomendo o filme à todos, que aliás já atingiu a marca de dois milhões de espectadores!

Um bom dia.

Shirlei Marina

Os acessórios da vez

18/04/2010

De acordo com o dicionário, acessório é:

a.ces.só.rio
(latim tardio *accessorius, -a, -um, de )
adj.
adj.
1. Que se junta ou incorpora por acessão; secundário; acidental, que não é indispensável ou essencial.
s. m.
2. O que está junto a coisa principal.
3. Circunstância acidental.

E é exatamente seguindo esta regra etimológica que devemos ornar roupas e acessórios. Devemos ter em nossas mentes que acessório é aquilo que se junta à “coisa” principal – não dá pra ligar o “foda-se” e desconectar tudo, ou você sairá às ruas feito um mostruário de lojas de acessórios.

Acessórios gigantes

Já faz tempo que os maxiacessórios começaram a surgir às ruas, eles são legais, mas é preciso cautela. Não dá pra colocar um mega brinco, com um colar até o umbigo, uma pulseira pesadíssima e uma maxibolsa.  Nestas horas, é essencial saber ponderar e lembrar-se que menos é mais.

Quando dosados com bom senso, os acessórios em tamanho GG podem ir á qualquer lugar, até ao red carpet do Oscar, vide o exemplo de Carey Mulligan.


Carey, indicada ao Oscar pelo seu papel em “Educação”, deixou o pescoço pelado e o que roubou a cena foram seus enormes brincos – que caem super bem em mulheres de cabelos curtinhos.

Embora pareça extravagante, a cantora Rihanna também soube dosar seus acessórios. O look todo preto, deu destaque às pérolas gigantes.
“Acessório” masculino

Não, eu não vou falar de relógios, óculos escuros e, muito menos, anéis. O “acessório” masculino da vez é a barba! Isso mesmo, a barba!

Não dá outra coisa nos red carpets da vida. Onde há homem, há barba – ela foi eleita o tem que ter da estação.

Tom Ford já aderiu o acessário da vez

Gerard Butler também usou barba no tapete vermelho do Oscar.

Isso é bom? Se você trabalha num ambiente que permite, sim! Sem falar que o acessório é o mais barato de todos, né? Eu sou adepto da barba por fazer há tempos e apoio a causa. Hehe E vocês, o que acham?
Marcos – @rabiscando

Este post é uma homenagem à minha grande amiga, Johanna – que pode abusar dos maxiacessórios.

País de Gales

17/04/2010

Domingo passado fui para o País de Gales, conhecer a capital Cardiff. Em pensar que Cardiff para mim era só o nome de um dos nossos clientes da agência em que eu trabalhava… rs

Depois de trabalhar até as 2h da madrugada no pub, no sábado passado, “acordei” (porque eu quase não dormi) às 5h do domingo para encontrar com minhas amigas e às 6h da manhã pegar a estrada. Cardiff fica há 4 horas de Londres e para não perdermos muito tempo só na viagem, decidimos sair cedo.

Weles (País de Gales) é um país independente do Reino Unido e tem o seu próprio parlamento e seu próprio idioma, que mais parece um dialeto medieval celta, bem diferente do inglês. O que é bem curioso, pois nas estradas, ruas e monumentos tudo é escrito nas 2 linguas. Inglês e Welsh.

Teatro - dizeres em inglês e em Welsh.

Chegando na cidade, fomos visitar o Castelo, que tem um grande muro como fortaleza e nele hasteadas bandeiras de todos os países do mundo e é logico que não sosseguei até achar a do Brasil. Achei quando já estava dentro do jardim do Castelo e tirei foto, mas estava longe e ela não ficou muito boa.

Catelo de Cardiff

Pagamos o preço mais caro, que dá direito a andar pelos aposentos do castelo que ninguém mais pode entrar, com um guia explicando tudo e com a vantagem de pagar meia por causa do desconto para estudante. (Bendita a hora que eu fiz a carteirinha da ISIC Internacional!). O Castelo foi todo reconstruido, pois para variar, a Segunda Guerra Mundial detonou a maior parte do original, mas mesmo assim ele é bem fiel ao que era no século 18.

Saindo do Castelo, fomos almoçar e tentamos comer algo que era típico, mas não comemos nada de muito diferente e em seguida andamos até o Museu Nacional. Lá vi Monet, Rodin e Degás.

Cardiff Bay!

De lá, andamos até a Baía – Cardiff Bay – para ver o mar. Em volta da baía exitem vários restaurantes, cafés, bistrôs, lojinhas. Bem cara de praia, apesar do vento e da sensação térmica de 3 graus celsius… Apesar do frio, o sol apareceu para deixar o passeio com uma cara feliz. Depois de quase congelar do lado de fora, entramos num bistrô francês, tomamos um café quentinho e pegamos a estrada de volta.

A volta foi cansativa. Dei uma cochiladas, mas tentava ficar acordada para conversar com a Mona, que estava dirigindo e que também estava cansada. Cada uma no carro revezava a hora da cochilada, para fazer companhia para a motorista. O nosso melhor amigo GPS que fala alemão, nos deixou na mão e nos fez perder numa cidadezinha vizinha, tudo porque uma das principais vias que leva à Londres estava fechada, mas depois de meia hora rodadando, achamos a estrada certa e voltamos. Chegamos à 1h15. Peguei o night bus e cheguei em casa 1h30. Banho rápido e cama. Podre de cansaço, mas satisfeita com a viagem.

Boa semana e até sábado que vem!