Posts Tagged ‘viagem’

Sabem como é, viagem é feita de micos…

24/06/2010

Até porque se não for assim, que graça tem, né, não?! De que vale uma viagem se a gente não tiver histórias engraçadas pra contar depois. Pensando nisso, resolvi escrever meu post de hoje em cima de alguns dos micos que paguei em Buenos Aires, onde estive no último feriado. Talvez contando aqui não tenha a mesma graça, mas acreditem, as situações abaixo me arrancaram longos momentos de risada.

1) Nunca tire foto sobre a Puente De La Mujer, em Puerto Madero

De verdade, nunca façam isso. Puerto Madero é um dos bairros mais chiquetosos de Buenos Aires e a Puente De La Mujer (ou Ponte da Mulher) é um dos locais com a vista mais bacana que eu já vi na vida. Sem exagero. Só pra vocês saberem, a ponte tem esse nome porque foi inspirada em uma mulher dançando tango e fazendo aquela pose de desmaio, sabem? Pois bem. Fomos nós tirar lindas fotos na ponte… Só que, mesmo sem a gente perceber a ponte não fica totalmente parada. Ela treme o tempo todo. Um tremor tão pequeno que não dá pra perceber lá em cima, mas que treme, treme. E o resultado? De umas cinco fotos que tiramos lá em cima, esta aí de baixo é a melhor de todas. Linda não? Uma coisa assim, meio estrábica, meio maluca da cabeça, meio horrível mesmo. Podem falar!

Ai que ódiooooooooooooo!! Você viaja pra um lugar lindo, fica se achando lá em cima e quando volta vê isso?? Ok, não tenho fotos na Puente De La Mujer. Conformada.

Na Puente de la Mujer

2) Não pegue ônibus sem dinheiro (trocado)

Ok, ok, táxi em Buenos Aires é mais barato que banana, só que eu tenho uma mania meio besta de conhecer o transporte público em qualquer cidade do mundo que eu conheça. Eu tenho a impressão que essa é uma das melhores maneiras de conhecer o povo da cidade, a rotina, enfim… Fomos nós, eu e o marido, pegar o busão. Por total insistência minha, confesso. Entramos e logo de cara estava a catraca. Fomos pagar pro motorista e ouvimos: “torniquete! Torniquete!”. Ok, entendemos que era pra pagar direto na catraca e fomos inserir a nota na maquineta. Mas quem disse que aceitava? Não. A catraca só aceitava moedas. E vocês tinham moeda? Ah, que sorte porque nós não tínhamos NENHUMA!! Nada. O ônibus andando, o motorista-argentinho-super-educado olhando com aquela cara de ódio para os brasileños de uma figa e a gente lá: com aquela cara de “f@&%$, o que eu fazemos agora?” Eis que me aparece uma senhorinha, de uns 80 anos e levanta e fala assim: “Puedo pagar para usted”.

Quase dei um beijo na senhora de tanta gratidão e ela nem quis receber a quantidade em notas. Pagou e ficou por isso mesmo. Coisa mais linda. Meu coração desacelerou na hora. Ouvimos mais um palavrão do motorista e descemos no próximo ponto de tanta vergonha daquele momento-pedinte que tivemos. Aprendi a lição. E, de verdade, só peço que vcs realizem a imagem de dois idiotas, em uma cidade desconhecida, sem um puto pra pagar uma passagem de busão e ouvindo palavrão em espanhol. Triste…

No busão na Av. 9 de Julho

3) Aprendam algumas palavras da língua nativa antes de viajar.

Essa é a melhor de todas! Embora eu tenha ido para Orlando há três meses e ARREBENTADO meu cartão de crédito de tanto fazer compras lá, fui super empolgada para fazer mais comprinhas em Buenos Aires, de tanto que me falaram dos outlets de lá. O lance é que aqui no Brasil todo mundo sabe o que é um outlet, certo? Melhor. Todo mundo sabe o que um AUTILETI, como falamos aqui. E lá? Vocês acham mesmo que os portenhos sabem o que é um “autileti”? Pois bem. Não sabem. Ficamos (sem exagero), por DUAS HORAAAASSS circulando pela famosa avenida Santa Fé, perguntando pelas merdas dos “autiletis” e todos os argentinos faziam aquela cara de “ué”. Até que apareceu um brasileiro… e disse: “Vocês querem lojas de fábrica, né? É que aqui eles falam oooulês.”

OOOOULÊS!!!! Diz pra mim, quem nessa vida fala OOOOOULÊS????  Sim, ooooulês significa outlet. Posso com isso? Perdi duas horas de passeio, de compras ou de comida porque os raios dos porteños falam OOOOULÊS??? EU ME-RE-ÇO! No fim, estávamos na outra ponta da avenida (que tem mais de 10 mil números) e não compramos porcaria nenhuma.

A avenida dos ooooulês

4) E pra fechar, escolham um fotógrafo que tire foto SÓ de você e não das “Roberts” do Café Tortoni. =/

Espera para o show de tango do Café Tortoni

Bjs e bom jogo amanhã pra todo mundo!

Aline

Anúncios

Piu bella Venezia…

19/05/2010

Qual foi o assunto da semana (tirando o São Paulo, que só me dá alegrias, claro)? A estreia no Canal Viva, que aconteceu no dia 18!! É mais um canal da Globosat, que só está disponível para quem tem tevê a cabo da NET, SKY e Via Embratel. A pegada do canal é repetir séries, filmes, programas antigos, como Malhação (começaram com a temporada de 1999) e Sai de Baixo (sensacional!!), e novelas como Laços de Família, O Dono do Mundo, Quatro por Quatro, Terra Nostra eeeee…… Por Amor, a novela mais linda de TO-DOS-OS-TEM-POS!!

Cena da novela "Por Amor", em Veneza

Fiquei muuuito feliz com a reprise da novela e bem triste por causa do horário: 16h30. É mole?? Como me colocam uma novela sensacional como essa que só as aposentadas podem assistir??? Ninguém merece! Mas enfim… O jeito é ficar aqui com as lembranças da novela… que teve as primeiras imagens onde? Onde? Onde? Veneza! Liiiinda Veneza! Piu bella Venezia!!

Eu em Veneza, com camiseta igual à dos gondoleiros

Lembrando das cenas da Regina e Gabriela Duarte pelos canais da cidade, meu pensamento foi indo longe, longe… E lembrei dos dias maravilhosos que passei lá. Do mico que paguei em colocar uma camiseta igual à dos gondoleiros de Veneza (sem querer, juro), do enjôo que senti no vaporetto… e de como é bom assistir filmes gravados em lugares tão especiais que a gente já visitou. Por isso, fiz aqui uma seleção de longas que já assisti e que indico pra vocês. Todos são filmes de catálogo, bem baratinhos para locação e que, se vocês ainda não assistiram, vale à pena, principalmente pelas imagens de uma cidade que é assim… um sonho. Vamos lá!

Jeremy Irons em "O Mercador de Veneza"

O MERCADOR DE VENEZA
Uma adaptação do clássico de William Shakespeare, que acontece na Veneza do século XVI. Filme ótimo, com Joseph Fiennes, como Bassanio, Jeremy Irons, como o amigo Antonio, e Al Pacino, como o agiota Shylock. Pra quem não conhece a história, Antonio vai pedir dinheiro a Shylock pra que seu amigo Bassanio viaje e peça a mão de sua amada em casamento. Em troca, caso a dívida não seja paga, Antonio oferece um pedaço da carne de seu corpo como pagamento. O empréstimo acaba mudando a vida de todo mundo ligado a Bassanio. A história é forte. No mínimo forte.

Cena gravada dentro de um hotel de Veneza

RECÉM-CASADOS
É uma comedinha romântica meio bobinha até, mas que vale à pena assistir.
1) pelas imagens de Veneza. 2) pelas imagens do Ashton Kutcher. Hehehe! É o filme do casal interpretado pelo marido-tudo-de-bom-da-Demi-Moore e pela loirinha Brittany Murphy (que faleceu há pouco tempo de parada cardíaca). O filme, beeem água com açúcar, aponta como a intromissão da família e a diferença cultural pode interferir num casamento.

Daniel Craig nas gravações em Veneza

007 CASSINO ROYALLE
É o MELHOR DE TODOS, na minha opinião. Filme de 2006, com Daniel Craig (um espetáculo de homem), como James Bond. O filme foi gravado em várias cidades, mas as imagens de Veneza são as mais impressionantes de longe! Passando umas férias super românticas em Veneza, beeem no fim do filme, Bond descobre que a grana que seria sua, não havia sido depositada. A partir daí, o cara enlouquece e atira nos dispositivos de flutuação que sustentam a estrutura de um edifício e começa uma queda leeeenta do prédio, bem no grande canal da cidade. Depois, a parceirinha dele se tranca num elevador e mergulha nas águas venezianas. As imagens são sensacionais. Sem exagero. Quem (ainda) não assistiu, corre pra alugar.

Romolo Valli em "Morte em Veneza"

MORTE EM VENEZA
Filme beeeem antigo, de 1971, que assisti nos tempos da faculdade ainda. No começo do século XX, um compositor austríaco, que vai para Veneza buscando repouso após um período de estresse artístico e pessoal, não encontra a paz desejada. Assim que o cara chega em Veneza, se envolve com um cara muuuito mais jovem que ele, que está em férias com a família. Vale à pena porque é um clássico. E clássicos merecem ser assistidos. Nem sempre agradam todo mundo.

Se não tiverem programinha pro fim de semana, já tem algumas dicas! Espero que curtam!!

Bjs e bom fim de semana pra todo mundo.
Aline

Harry Potter em versão montanha russa

08/04/2010

Como todos sabem, estive em Orlando no mês passado. Sim, sim, A Disney é linda, fazer compras em Orlando é um descontrole… mas quero fazer de outra coisa: o parque do Harry Potter.

Sem brincadeira, a Universal está montando um dos parques temáticos mais perfeitos qqualquer pessoa já viu na VIDA! E olha que, quando estive lá, nem pude conhecer tudo. Só olhei as instalações por fora. E mesmo assim fiquei besta com tamanha perfeição.

Parque do Harry Potter/ Orlando

O parque tem abertura prevista para 18 de junho e terá ingresso separado dos demais parques da Universal. Se vocês quiserem dar uma olhada no que os caras estão preparando, deem uma olhada no site. É impressionante uma página dessa, feita para um parque que nem aberto está ainda. É sensacional!!

E por hoje é isso, galera!

Bjs procês.

21º em Orlando

25/02/2010

Semana enlouquecedora essa. Todo mundo sabe que tou de malas prontas para a Disney. E vou contar um negócio pra vocês… Os dias que antecedem uma viagem são os PIORES DA VIDAAA! Piores porque você trabalha mais do que trabalhou o ano inteiro, pior porque tem que encontrar com todo mundo que quer se despedir de você (isso é muito fofo), pior porque os sentimentos estão à flor da pele e você acha que tem que resolver tudo em dias porque o mundo vai acabar… Pior que a SHAMU RESOLVEU MATAR A TREINADORA ÀS VÉSPERAS DA MINHA VIAGEM!!! Ahhhhhh!!!  É uma loucura.

Parada da Disney

Mesmo com toooooda essa ebulição na vida, tou muito muito feliz com essa viagem. Sim, claro, não será meu primeiro contato com o Mickey, já que fomos apresentados no ano passado, na Eurodisney. Mas vamos combinar que a Flórida não tem comparação, né?! Prova de que não tem comparação é a última montanha-russa inaugurada por lá: a Manta. Lembram que eu falei que dividiria com vocês aqui algumas curiosidades de lá? Então… Gente, PRECISAVAAAA dividir com vocês a ansiedade que estou para conhecer a Manta!!

Manta, a montanha-russa mais nova de Orlando

A montanha-russa mais nova de Orlando, que leva o nome da rainha das arraias, é uma atração super radical, que imita os movimentos de uma arraia e que leva o passageiro a mergulhar numa queda de 34 metros, até cair em um tanque de 3.000 espécies de peixes, polvos….. Dizem que é emocionante vê-los nadando ao seu lado. O visual deve mesmo ser incrível. E quando eu passar por essa experiência, juro que venho aqui contar pra vocês. Tá perto. Muuito perto.

Então… Tou aqui… Contando os minutos, administrando as confusões mentais… e arrumando minhas malas…

Um beijo pra todo mundo!!
Fui

Vida de Alberguista

01/12/2009

Como o final do ano está chegando, as férias de muita gente também e o verão ta aí, nada mais oportuno do que falar pra vocês de um esquema muito legal pra viajar: os Albergues da Juventude! É isso mesmo gente.

Posso falar com a experiência de albergueira que já foi em 5 albergues do país. O último foi agora nesse feriado da Consciência Negra. Fomos pro Hostel (todos tem esse nome) Tribo, na praia do Lázaro, em Ubatuba. E gente foi muito divertido!

Primeiro porque o clima do próprio albergue é muito legal: lá, por exemplo, tinham americanos, espanhóis, uma argentina muito bacana (isso é possível sim rs), australianos, enfim uma galera do mundo todo que está ali também pra conhecer gente, fazer amizades.  E logo no café da manhã, a gente já sentava na mesa comunitária e conhecia o povo todo.

Mulherada que estava no Tribo Hostel reunida

O Albergue ainda promove uma série de “eventos” como churrasco, luau… e fica fácil se integrar com a galera. Não recomendo para quem esteja afim de ficar muito isolado, aquela coisa mesmo de lua de mel, só você e o seu amado. Mas se o objetivo é bagunçar e se integrar, então vale super à pena!

Galera curtindo o churrasco no albergue

Também já fui pro albergue de Brotas. Nesse, ponto pro conforto, que é o mais parecidinho com um hotel mesmo, muito bacana. Fora que fazer um rafting é super legal e emocionante. No começo você até acha que vai ser chato, mas depois quando começam a aparecer as corredeiras, fica bem engraçado… até porque a gente leva muita água na cara e se diverte com os coleguinhas do bote.

Olha só a diversão! Quem se habilita? hehehe

O de Camburi, no litoral norte de São Paulo, também é muito bom. Nesse dá pra ficar mais isolado do mundo, porque o Hostel fica bem no meio da Mata Atlântica. Tem uma mega árvore lá, plantas de todos os tipos, praia mais vazia. Ótimo pra um fim-de-semana a dois.

Outro que adorei foi o de Gramado, no Rio Grande do Sul. A casinha é de inspiração alemã, com um jardim maravilhoso. E Gramado né gente é uma atração à parte. Os chocolates, os vinhos, as flores, o Café Colonial, os parques… Gramado e Canela vale a pena conhecer!

Olha que coisa mais linda esse albergue de Gramado!!!

E de todos o que eu fui o que menos gostei é o de Águas de São Pedro, no interior de Sampa. O albergue tem uma infra ótima, a cidadezinha é uma fofura, mas é coisa pra um fim-de-semana e olhe lá, porque não tem muito o que fazer. É passear pela cidade, tomar banho nas águas sulfurosas que cá pra nós são fedidas… rs, mas dizem que faz bem pra saúde e pronto. Há outros tipos de banhos também com coisinhas mais cheirosas rs.

Ah e pra terminar não posso deixar de dizer que os albergues, em geral, são uma opção mais barata pro viajante. É pros mochileiros, quem não tem muita grana, mas quer viajar e se divertir!

Tenho amigos que também já pipocaram por albergues fora do país e só tem coisas boas a dizer. Eu tenho a carteirinha nacional que você faz no próprio albergue e custa acho que agora

R$ 30,00.

Bom gente se programem que o início de 2010 tá aí! E quem quiser minha companhia ou dicas é só falar! Hehehe

Beijocas,

Shirlei Marina