Posts Tagged ‘Pink’

Minha set list de 2009

24/12/2009

Amigooooossssssss!!!

Que feliz estou em escrever hoje para três, no máximo quatro, pessoas lerem! Ahahahaha! Tudo bem… Meu post vai ficar aqui e, lááá no ano que vem, vcs podem ler também.

O ano praticamente acabou, o Natal chegou e é sempre a mesma coisa. Fico uma manteiga exposta ao sol de 40º. Sou um poste o ano inteiro, como vcs bem sabem, mas no Natal, não aguento. Fico emotiva, sentimental, saudosa e tenho todos esses sentimentos que ODEIO ter durante o ano. Ah, desculpem usar esse espaço para um post tão pessoal, mas no Natal, eu mereço, vai?!

E pra fechar bem este ano que foi MA-RA-VI-LHO-SO, pra mim, deixo aqui a minha set list de 2009. Ao longo do ano, algumas músicas me marcaram, umas para o bem outra para o mal, mas aqui só vou colocar as do bem. As que me colocaram pra cima e que fizeram o contexto de momentos que eu não vou esquecer. Sem ordem de importância, ok?! Espero que curtam. Segurem aí:

I’m Yours (Jason Mraz)
A que eu mais ouvi, sem sombra de dúvidas, e a que mais me faz bater o coração.

Hot N’ Cold (Kate Perry)
Eu ouço essa música e me sinto em Roma de novo. Ouvi tantas, tantas vezes esta música lá, que é só ouvir que me lembro do sorveteiro da Piazza Navonna cantando e montando meu sorvete.

Please Don’t Leave Me (Pink)
Aqui é outra que me faz lembrar a Europa. Só que Londres. Acreditem, TODOS os monitores da terra da rainha passaram o clipe desta música, enquanto estive lá.

Billie Jean (Michael Jackson)
Preciso mesmo dizer porque essa música entrou pra set list de 2009?

I Want to Hold Your  Hand (The Beatles)
Ano de lançamento do melhor (pelo menos visualmente) e de um dos mais esperados games do ano. Além, claro, de ser a banda das bandas. Tinha que estar aqui.

Lucky (Jason Mraz)
Olha o Mraz aí de novo. Além de linda, essa música marca uma amizade que reatei e que me fazia muita falta.

Paparazzi (Lady Gaga)
Dá pra não falar dela? De um mês pra cá, acho que ouço mais Lady Gaga que o toque do meu celular (graças ao Pablito). E “Pararazzi” remix é a melhor de todas.

E é isso, meu povo! Um Natal pra lá de lindo pra vcs. E que o Papai Noel traga muita, mas muuita vibe positiva de presente.

Um beijo
Aline

Um vestido e muita confusão

01/11/2009

No dia 22 de outubro, uma jovem de 20 resolveu colocar um vestido qualquer para ir à faculdade numa noite de calor. O fato não teria nada incomum se o vestido não fosse um pouco curto demais e se os alunos não estivessem desesperadamente descontrolados.

A faculdade é a Uniban, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A garota é Geisy Arruda, estudante de turismo. O vestido é um mini Pink de mangas longas.

foto 1

Logo ao chegar à faculdade, Geyse foi alvo de assédio por parte dos alunos, que armaram filas de seguidores nos corredores da faculdade. Cerca de 700 estudantes fora de si fizeram a maior confusão, tentaram invadir a sala e até mesmo o banheiro do lugar – que deveria ser uma instituição de ensino. A confusão foi tanta que Geisy teve que ser escoltada por policiais ao deixar o prédio em que estuda. Alguns garotos fizeram vídeos de todo o tumulto e colocaram na internet. Resultado: um vestido e muita confusão.

Que a roupa que vestimos reflete muito do que somos ou do que queremos ser, todos nós já sabemos, mas, então, quem está errado nesta história toda? Um bando de vândalos, que não deveria ser chamado de universitário ou uma garota inconseqüente, sem qualquer noção de estilo e de etiqueta, que anda bem à vontade pelas ruas?

Pra ser sincero, não achei o vestido usado por Geisy absurdamente curto, achei impróprio! Impróprio para a ocasião e, o que é pior, impróprio para o seu corpo. Geisy não é gorda, mas também não é magra o bastante para usar vestidos justos e curtíssimos.

Nesta semana, Geisy foi em vários programas de TV para explicar o caso

Há algumas semanas falei aqui sobre como as cheinhas podem ficar harmonicamente melhores fazendo apenas alguns truques com roupas básicas, estão lembrados? Pois é, em minha opinião, Geisy deveria ter optado por um modelo menos justo nas coxas, mais justo embaixo do busto, uma cor mais discreta e com um decote V, só nesta brincadeira a garota pareceria ter emagrecido 10 kg e perderia toda a vulgaridade que o vestido pink lhe deu.

dica vestido cheinha

Opções legais para as mais "larguinhas"

Sou a favor da liberdade de expressão, de estilo e tudo mais que couber, mas, convenhamos, devemos dosar com bem estar e, principalmente, bom senso! Alguém aqui já foi pra faculdade ou escola vestindo apenas uma sunga ou biquíni? Acredito que não! Pois então, isso é o que chamamos de etiqueta, de protocolo. Existem roupas e roupas, e as pessoas precisam saber onde usá-las. Faculdade tem um quê de liberdade, de maturidade, mas não é balada. Confesso que conheço pessoas que se vestem para ir às aulas como se fossem para um show do É o Tchan, mas nem por isso sofrem agressão moral e/ou são ovacionadas, o que também não significa que fazem bem ao se vestirem daquela forma.

A questão aqui é que faltou educação por parte da menina – que deveria ter se vestido como uma estudante e não como uma cantora de forró em um palco no interior do Piauí; faltou respeito por parte dos seus colegas – que deveriam ter se comportado como pessoas que conseguem controlar seus desejos e não como uma manada de elefantes no cio; e faltou uma ação da universidade – que poderia ter um dress code, cujos alunos que o desrespeitassem seriam impossibilitados de assistir as aulas.

O que se conclui disso? Que todo mundo deve ter boas maneiras, seja em relação às roupas que veste ou às atitudes que tem.