Archive for janeiro \31\UTC 2010

Inverno 2010

31/01/2010

Se após o Fashion Rio foi fácil fazer uma listinha de tendências, felizmente, não podemos dizer o mesmo do São Paulo Fashion Week.

Portanto, o que farei aqui é uma apresentação das coisas que se repetiram e mais me agradaram durante os desfiles, o que não quer dizer que deverão ser acatadas a todo e qualquer custo, afinal de contas, a moda anda cada vez mais democrática – viva!!

Sendo assim, a partir deste post, cabe a cada um pegar para si o mais lhe agradar e o que mais couber ao seu tipo físico. Como, infelizmente, o inverno ainda demorará a aparecer, temos tempo para planejar, estudar e adaptar o que mais gostamos ao nosso estilo de vida, afinal de contas, ninguém sairá por aí com um blazer de ombreiras tão enormes que não passariam nem numa porta, né? Por mais que amemos ombreiras, seria surreal! Até por que isso é interpretar um desfile e é o que precisamos fazer sempre.

Preste atenção aos detalhes, se segura, porque o post vai ser longo, e vem comigo!

(more…)

Anúncios

Andanças e mudanças

30/01/2010

Mudei. Segunda-feira mudei de casa, depois de 3 meses e meio morando na mesma casa e com as mesmas pessoas. Cada um dos meus flatmates foi para um lado, cada um teve que se virar para achar um novo lar. Eu achei um quarto bonitinho, com cara de menina (paredes rosa e o teto amarelo, quadro na parede), num apartamento bem legal, do lado da estação de metrô Finchley Road, do lado de cinema, livrarias, restaurantes, shopping, supermercados a 10 minutos deônibus da escola. Ganhei algumas horinhas de manhã também. Ganhei 30 minutos a mais de sono todas as manhãs antes de ir para a loja.

Sei que ainda é cedo para falar sobre a convivencia com a família com quem moro. Eles são de Bangladesh e são mulçumanos. Mas são uns mulcumanos modernos. O casal tem duas filhinhas, uma de 4 e outra de 6 que são muito lindinhas e simpáticas. Quero um dia ainda poder bater papo com elas. Ainda não usei a cozinha para fazer minhas comidas. Eles me deixam bem a vontade na casa, mas eu ainda estou me adaptando. Ando comendo salada de fruta, sanduiche e algumas comidas congeladas, que é só colocar no microondas… Mas aos poucos vou voltando à minha alimentação saudável. Como diz uma pessoa muito especial, tudo é uma questão de adaptação. =) A casa é extremamente limpa e isso era um fator crucial para eu poder mudar para cá.

Fora a casa nova, muitas coisas aconteceram essa semana, que me deixaram meio desnorteada. Queria discurssar aqui sobre a prepotência das pessoas (ingleses) em acharem que são melhores que os outros. Parece que as características históricas de um povo fica impregnada de alguma forma no DNA. Descobri que a diferença dessa torre de Babel que é Londres para o Brasil é que no Brasil, realmente recebemos as pessoas de braços abertos e aqui eles recebem, para serem “polite”. Revoltas à parte, quero deixar claro que não são todos os ingleses assim,pois adoro o pessoal do pub com quem trabalho. Amo mesmo todos eles, mas enfim…

Para finalizar, uma fotinho da vista da janela do meu novo quarto, num final de tarde de um sábado qualquer de janeiro.

Vista do meu quarto novo

Choveu?Boa sorte.

29/01/2010

Olá!

 Gente, não consigo falar de outra coisa. É algo que está muito freqüente e presente na vida de muitos brasileiros, inclusive da minha. É a chuva. Já não há mais hora certa ou estação. O problema é que as cidades já não tem mais capacidade de dar vazão à tudo o que tem vindo do céu. Consequência de muitas coisas como falta de políticas, de muitos anos, para conter a poluição dos rios, das cidades e ainda a falta de educação e consciência da população. Entre muitos outros que não cabe citar. É um absurdo estarmos rendidos ao clima. Já não sei mais o que fazer quando começa a chover. Penso:Como voltarei pra casa? Qual é o caminho menos pior ou o transporte menos congestionado e problemático?

Quinta-feira da semana passada só consegui chegar ao trabalho 4 horas depois porque o motorista do fretado nos deixou na estação de metrô mais próxima. Terça-feira dessa semana fiquei 30 minutos parada dentro de um vagão de trem, entre uma estação e outra,porque a cidade à frente estava alagada.É desesperador.

E olha que isso que comentei não é nada diante daqueles que perdem seus pertences, suas casas, seus familiares. É um problema que está atingindo todo mundo, alguns com mais agressividade mas estamos todos sofrendo com as chuvas.

O que fazer???Choveu?Não saia de casa. Vamos pautar nossa agenda a partir do clima. Cada dia é uma cidade nova embaixo d´água. Até Mogi está sofrendo!!!Esqueci de comentar mas há duas semanas enfiei o pé na água, na altura da panturrilha,para conseguir chegar em casa. Um córrego perto da rodoviária transbordou e não havia saída.

É o mês mais chuvoso dos últimos 63 anos!!!Se chover,só tenho a desejar – boa sorte.

Vejam o vídeo que separei sobre um alagamento próximo ao metro Bresser-Mooca. Imagens depois da chuva.

bj,boa sorte.

Maine

Homem = amor platônico

28/01/2010

Assisti ao filme “O Amor Não Tem Escalas”, com o George Clooney, no último fim de semana. Sinceramente? Filminho nota seis. Estou, até agora, tentando entender porque cargas d’água é um dos possíveis indicados ao Oscar. DE MELHOR FILMEEEE! Surreal.. Mas ok, vamos à minha história…

No filme, o George Clooney é um solteirão, que trabalha viajando pelos Estados Unidos (a ponto de acumular 10milhões de milhas) e não consegue nem por um car@$#* se relacionar com alguém. Quando surge uma moça, bonitinha, gente boa e que gosta dele (não se preocupem que não vou contar o final), o que o cara faz?? O que? O que? Deixa a bonitinha ir embora. E é só quando ela vai embora, que o idiota se dá conta de que quer aquela mulher. É pra chorar, né?!

Já falei aqui sobre situações parecidas. Casais que não se entendem simplesmente porque uma das partes só percebe que ama, quando perde. E isso é, sim, um problema masculino. Não adianta negar. Homens gostam de amor platônico. Gostam de ter ou o que não podem ter ou o que não podem ter mais.

Meio bizarro tudo isso, não?! Mas só pra vcs entenderem como este post tem coerência e eu não estou maluca, vou resumir: o George Clooney queria quando não tinha mais, homens sempre querem quando não podem ter ou não podem ter mais… e por aí vai. O que eu sei é que homens sabem amar de maneira platônica. Repito: PLA-TÔ-NI-CA. Fui clara? Muuuito diferente de nós.

Ah, sim, claro, não posso esquecer que também existem aqueles homens que se apaixonam, conquistam e sossegam… Mas acreditem, eles não são a maioria.

E, caso vcs queiram ver o trailler do filme, tá aí. Vale assistir só pelo George (sentiram a intimidade, né?! Passei a chamá-lo assim quando nos conhecemos em Londres).

Eu e o George num jantar romântico, em Londres, no ano passado.

Ah, claro, não se iludam. Pelo trailer o filme parecer ser assim, a oitava maravilha do mundo. Não é.

Bjo
Fui

A minha São Paulo

26/01/2010

A minha São Paulo tem Parque Ibirapuera, um marco da cidade

SP também tem comércio popular, gente apressada e ritmo frenético. A foto é cara da cidade. Aliás, esse é o Brás em véspera de Natal.

E pra falar de Sampa, infelizmente não dá pra esquecer do trânsito. Já é parte da cidade

Ontem São Paulo completou 456 anos. Aqui é a minha cidade. Nasci, cresci, me tornei mulher e aprendo mais a cada dia como viver e conviver nessa grande metrópole. Não poderia deixar passar em branco o aniversário de Sampa.

Então aqui vai uma reflexão de quem conhece um pouco essa cidade!

A minha São Paulo tem contrastes. Pode ser ao mesmo tempo aconchegante e assustadora.

Recebe gente de todo o canto, mas também afugenta.

Tem enchentes, tem calamidade, tem governantes inoperantes que insistem em dizer que está tudo bem mesmo que muitas pessoas morram e percam suas casas por causa dos alagamentos (que aliás não é culpa de São Pedro porque chover é normal – o que não é normal é aterrar um rio, mudar o seu curso e não entender o prejuízo que isso causaria às gerações futuras).

Fico presa no trânsito em meio a chuva que não para.

Vejo o caos da cidade. Fico emburrada.

Mas São Paulo também me alegra.

É o lugar em que encontro amigos, gente que amo. Tenho trabalho, satisfação.

Tenho inúmeras coisas pra fazer, lugares pra ir. A vida aqui não para e eu sigo o ritmo.

São Paulo é vida. É a minha cidade.

Merece a minha atenção e o meu respeito. Parabéns São Paulo… de quem te conhece e pode falar um pouco de ti.

Shirlei Marina

São Paulo Fashion Week – Inverno 2010

25/01/2010

A São Paulo Fashion Week nem bem começou, mas já chegou ao fim. O tempo voa e a vida na bienal também… Os números desta edição são absurdos. Para termos idéia, teve modelo que fez 29 desfiles nesses últimos seis dias. Imagina a correria. Ufa!!

Alícia Kuczman, a recordista de desfiles da SPFW

Já que eu estava de férias da agência, pude acompanhar toda a maluquice que é a SPFW de muito perto. Assisti a quatro desfiles – Ellus, Triton, Reserva e André Lima – e conheci alguns lounges, entre eles, o da TAM, da Rexona, da Caras e do Estilo (Banco do Brasil).

Como era de se esperar, resolvi que hoje contarei um pouco das minhas experiências na Bienal do Ibirapuera e só depois, na próxima semana, farei um balanço dos dois eventos juntos (Fashion Rio e São Paulo Fashion Week) pra então discutirmos as tendências e o que ficou para o inverno, ok?

(more…)

Em busca da casa “perfeita”!

24/01/2010

Gente, tanta coisa para contar e tão pouco tempo para parar e escrever. Ontem foi uma correria, mas consegui resolver um problemão que estava nas minhas mãos… Por isso não consegui aparecer por aqui.  Para resumir, fiquei sabendo no começo da semana que teria apenas 15 dias para achar uma nova casa para morar,pois novos alunos da escola estaríam para chegar e ocupar o nosso espaço na casa. Foi um choque, até porque já estavamos costumados com a família que formamos na casa, com a comodidade de morar do lado da escola, do lado metro, do lado da estação de ônibus, do lado do supermerdado e no meu caso, do lado do trabalho. Enfim, depois de muita revolta, dor de barriga, risadas, visitas à muitas casas, consegui um quarto só para mim, do lado da estação de metrô Finchley Road Station, em que terei varias lojinhas do lado, restaurantes, cinema e um ponto de onibus bem na frente de casa. Vou morar com uma familia de Bangladesh, um casal e 2 filhas, mas a casa é bem limpinha, a cozinha e o banheiro também e isso já me tranquilizou. Espero que dê tudo certo. Hoje estou correndo para arrumar as malas, pois mais tarde trabalho das 18h às 12h. Mudo amanhã cedo, depois do trabalho da loja.

E quanta tralha!!! Em 3 meses, já comprei coisas que não cabem mais nas malas que trouxe do Brasil e olha que não sou descontrolada de sair comprando milhões de coisas…

Quando estiver devidamente instalada, conto de como é esse mercado louco de locação de casas e quartos aqui em Londres… Se eu quiser ficar rica, acho que devo mudar para esse ramo…

Um super beijo, descupem pelo atraso e torçam por mim. =)

Vacas invadem São Paulo

22/01/2010

A partir de hoje 90 vacas vão invadir a capital paulista.É a Cow Parade de volta à São Paulo depois de 4 anos.Lembram das vaquinhas estilizadas que ficaram expostas em estações do metrô e avenidas movimentadas como a Av Paulista e Brigadeiro? Pois elas voltaram e estão ainda mais bonitas e criativas . Em tamanho natural e feitas de fibra de vidro, foram produzidas por artistas plásticos ,grafiteiros, designers, arquitetos, que deram nomes e temas que remetem à fantasia, chamam  a atenção para problemas e belezas da nossa cidade, homenageiam figuras pop e discutem assuntos do dia-a-dia . Tem a Cowgestionamento, que nos faz atentar para o sofrimento diário no trânsito, a Cowçada, Vaca de Sampa, Pujança,Urbana, Vaca da Garoa. E para lembrar que precisamos poluir menos e cuidar mais da cidade e do mundo tem a Cowleta Seletiva .Tem ainda a Cowlorida, Cowfeína, Micowjackson e muito mais!!

Observem a partir de hoje e curtam essa intervenção artística!Reflitam, apreciem as obras e registrem!

Elas estarão expostas na Av.Paulista, Av.Brigadeiro Faria Lima,Oscar Freire, Av.Cidade Jardim,Av.Henrique Schaumann, rodoviária, estações do metrô, shoppings, parques, museus e praças da cidade.

E no final, serão leiloadas e o dinheiro arrecadado será encaminhado para duas entidades beneficentes.

Essa é minha dica.

bj e bom final de semana

Se beber, não case. Está avisado!

21/01/2010

Para quem ainda não segue meu Twitter, informo: essa semana assisti “Se Beber, não case”, o ganhador do globo de ouro 2010, de melhor comédia. Olha, não sei se merece um globo de ouro, maaaaassss que o filme é MUITO, mas muuuuito engraçado é.

OK! ok! Sou casada e tals… Estou completando quatro anos de “felizes para sempre”, de situações que vão do arranca-rabo ao amor pleno… curto casamento, incentivo as amigas a casarem também… Ou seja, eu jamais deveria assistir (e indicar) um filme com  esse nome, mas como em inglês o longa se chama “The Hangover”, algo como “a ressaca”, então tá valendo.

O filme é mais ou menos assim, três amigos vão para Las Vegas curtir uma festa de despedida de solteiro (sentiu, né? Em Las Vegas). Aí, o irmão da noiva, que é completamente débil mental, coloca alguma coisa tipo “boa noite cinderela” na bebida dos caras. Na manhã seguinte, todos estão na maior ressaca e começam a lembrar do que aconteceu.

O lance é que, os caras lembram de tudo, menos onde foi parar o noivo. E é aí que descobrem onde a coisa começou a desandar. É muito bom. Repito, não sei se merecia um globo de ouro, mas é muito bom. Hilário!!
Ah! Uma dica. Não esperem um grande final. Não. O bacana do filme é rir durante o tempo todo. E não percam as fotos inseridas nos créditos finais. São sensacionais!!

Bjosss
Fui.