Archive for the ‘cafona é não saber se vestir’ Category

Verão 2011

27/06/2010

A cada estação, a cada semana de moda e até mesmo a cada desfile, fica mais difícil elaborar uma lista de tendências e dizer: “isto pode!” e “aquilo não pode!“. Sem falar que, hoje em dia, é cafona ditar regras fashion. E agora? Isso quer dizer que tudo é permitido? Sim, desde que haja bom senso. É claro! Ninguém aqui, em sã consciência, cogita a hipótese de usar pochete, por exemplo, né?! Então… é assim que se faz: você olha o que mais apareceu em todos os desfiles, traça um parâmetro de “tendencinhas” e, depois, pega para si o que mais lhe for conveniente, levando em consideração o seu estilo, o seu corpo e a imagem que você deseja transmitir.

Pensando dessa forma, eu reuní os elementos que mais apareceram nas passarelas da São Paulo Fashion Week e do Fashion Rio e fiz este post! Vamos ver o que mais agrada? ;)

(more…)

Anúncios

Decifrando Florence Welch

25/04/2010

Pensei em falar sobre a influência do filme “Alice no país das maravilhas” no mundo da moda, mas abri mão, pois me parece tudo tão batido. E, então, hoje eu falarei sobre Florence Welch: londrina, 23 anos, ruiva e vocalista de uma das bandas mais incríveis dos últimos tempos, Florence And The Machine – que eu já citei aqui.


(more…)

Vestir-se bem, gastar pouco

14/03/2010

É cada vez mais visível o esforço das grandes lojas de departamento para se tornarem, literalmente, fast fashion. Prova disso, é a nova coleção da Renner que chega nas lojas nesta semana

Quem sai ganhando nesta história? Nós, os chamados “consumidor final”, que conseguimos comprar peças chaves e atualizadoras de looks por preços bem justos. Aliás, já sabemos que estar na moda não significa gastar rios e rios de dinheiro.

A C&A, que já vem desenvolvendo seu lado fashion há algumas estações, renovou sua parceria com estilistas e marcas de renome e, nesta estação, podemos aguardar por peças da Espaço Fashion e do Alexandre Herchcovitch, que cuidou da ala infantil da grande marca.

Além disso, o próprio time de criação da C&A tem se esforçado para criar peças bacanas a baixo custo, o que é característico da marca no Brasil.

Outra novidade é que, para representar o inverno 2010, a C&A escalou um time de tops: Carol Ribeiro, Isabeli Fontana e Ana Beatriz Barros. Todas incríveis e brasileiríssimas! Não é o máximo?

Short jeans detonado da C&A

Boyfriend blazer da C&A, dá super pra usar com o shortinho detonado

O ruim disso tudo é que pouquíssimas dessas lojas se lembram da ala masculina. Ah! E vale lembrar que, mesmo com tanta disposição de produtos legais, é preciso saber garimpar.

Algo me diz que o inverno promete muito estilo. Vamos começar nossa lista de desejos? Quem quiser companhia e palpite durante as compras, pode me chamar. Hahaha

Marcos “Pablito” – @rabiscando

Inverno 2010

31/01/2010

Se após o Fashion Rio foi fácil fazer uma listinha de tendências, felizmente, não podemos dizer o mesmo do São Paulo Fashion Week.

Portanto, o que farei aqui é uma apresentação das coisas que se repetiram e mais me agradaram durante os desfiles, o que não quer dizer que deverão ser acatadas a todo e qualquer custo, afinal de contas, a moda anda cada vez mais democrática – viva!!

Sendo assim, a partir deste post, cabe a cada um pegar para si o mais lhe agradar e o que mais couber ao seu tipo físico. Como, infelizmente, o inverno ainda demorará a aparecer, temos tempo para planejar, estudar e adaptar o que mais gostamos ao nosso estilo de vida, afinal de contas, ninguém sairá por aí com um blazer de ombreiras tão enormes que não passariam nem numa porta, né? Por mais que amemos ombreiras, seria surreal! Até por que isso é interpretar um desfile e é o que precisamos fazer sempre.

Preste atenção aos detalhes, se segura, porque o post vai ser longo, e vem comigo!

(more…)

A mais bem vestida de 2009

03/01/2010

E a mais bem vestida de 2009, segundo a Vogue.com, éééé:  Alexa Chung. O título surpreende pouco, pois consagra o que todos já sabiam e esperavam… Alexa roubou a cena em 2009!

Filha de mãe inglesa e de pai chinês, Alexa começou a trabalhar cedo como modelo. Com o tempo, a modelo foi ganhando notoriedade e, em 2009, ganhou um programa na MTV americana, o It’s On With Alexa Chung – um talk show diário, onde Alexa recebe celebridades para entrevistas e brincadeiras. Tudo isso colaborou para que, neste ano, a inglesa de 25 anos se tornasse a mais nova queridinha da América do Norte.

Alexa consegue transformar um simples look com shorts jeans e camiseta surrada em roupas de desejo para inúmeras garotas… Isto é um dom? Eu diria que não, mas é uma tarefa apenas para as It Girls.

Alexa sabe das coisas e utiliza os truques de proporção a seu favor sempre… Abusa dos shortinhos, das pernas de fora, da cintura marcada e dos camisetões.

A MTV americana, que também não é boba, fez até um blog, o “O que Alexa Chung Usou Hoje” – espaço onde falam de todas as peças que compuseram o look da apresentadora no programa do dia.

E quem levou o segundo lugar da lista da Vogue.com foi a atriz Audrey Tautou, que fez o papel da estilista Coco Chanel no cinema com o longa Coco Avant Chanel.

E quem figura o terceiro lugar da eleição é Sarah Jessica Parker, que mostra o poder de influência que a sua personagem de Sex and the City exerce em seu estilo.

Para os mais curiosos, vale a pena acessar a lista completa aqui.

E aí, quero saber se vocês concordam com este pódio?

Marcos – @rabiscando

Moda do cão

29/11/2009

Calma, não se espante com o título deste post, pois o assunto a ser abordado aqui não é nada assustador, eu prometo! ;)

Quem está acostumado a acompanhar revistas de moda notou que, há tempos, os cachorros começaram a invadir os editoriais mais importantes do mundo e não pense que são apenas aqueles peludinhos pequenos não, há cachorros de todos os tipos e tamanhos e, na maioria das vezes,  eles são bem grandinhos, viu?

Querem um exemplo? Vejam o editorial da Vogue Paris de Junho/2009:

Depois dos editoriais, os cachorros saltaram para as campanhas. Um exemplo? Vejam a campanha do inverno 2009/2010 da francesa Hermès. A propaganda traz a brasileiríssima Raquel Zimmermann com um filhote lindo na bolsa.

Seguindo a linha “cachorrismo”, Danilo Costa, desfilou pela segunda vez na Casa de Criadores e, mais uma vez, encantou! Danilo continua muito emotivo, mas, desta vez, buscou inspiração nas competições caninas. Resultado: uma moda masculina bem fofa e, mesmo assim, com personalidade.

Eu que adoro t-shirts e nem preciso dizer que me apaixonei pela que tem a frase “I wanna be your dog“, né?

A cartela de cores, pouco menos colorida que a da coleção anterior, foi composta por preto, azul, cinza mescla e branco. Coisa jovem! Danilo mostrou ainda cachecóis, macacão, meggings, cardigã, sobretudo, colete, suspensório e shorts bem curtinhos.


Na passarela, eles – sim, os cachorros – em carne e osso, fizeram bonito!

Eu, particularmente, gostei bastante da coleção do Danilo Costa, mas acredito que ele ainda amadurecerá bastante. Vamos acompanhar, ok?

Sobre o “cachorrismo”, eu e o Bento – meu maltês de 09 meses – adoramos, tá?

Fotos do desfile do Danilo Costa: Marcelo Soubhia/ Ag. Fotosite

Força nos pés

15/11/2009

Quem nunca trocou uma roupa inteira por não encontrar “nada legal” para calçar que atire a primeira pedra. Eu, particularmente, sou assim! Penso no calçado em conjunto com a roupa, se não estou afim ou se vejo que não está legal, mudo a roupa inteirinha: meias, calça, camiseta e camisa. Não adianta, escolher sapato é mesmo bem difícil!

Resumindo toda a história, atribuem aos egípcios à criação dos primeiros calçados – ponto para eles! O que sabemos é que, depois disso, a coisa evoluiu e sugiram os sapatos de salto, com pedras, os de verniz, de plástico, de lona, de pano e por aí vai… É modelo de calçado que não acaba mais.

Com o passar do tempo, os calçados foram ganhando glamour e passaram a significar muito para as pessoas. Que mulher nunca desejou ostentar um salto alto com solado vermelho-sangue, digno de Christian Louboutin?

As desejadas solas vermelhas de Christian Louboutin

O fato é que os calçados podem salvar – ou destruir, uma produção completa. Gosto de tênis coloridos, de coisas diferentes, de sapatos legais. Quando não estou inspirado, jogo toda a atenção pros meus pés, truque que sempre dá certo. Jeans, camiseta básica e tênis colorido!

Sneaker da Nike multicolorido

Mais modelos da Nike

As tachinhas que já marcam presença nas ruas e passarelas há algumas estações, agora estampam sandálias de salto e podem ir do jeans ao luxo.

Sandália da Doc Dog em parceria com a Studio TMLS

Sandália da Doc Dog em parceria com a Studio TMLS

Sandálida da Arezzo

Outro exemplo de calçado feminino que vai bem com tudo são os scarpins, principalmente, os coloridos – as cores cítricas estão com tudo neste verão.

Modelo da Schutz

Modelo da Schutz

Não só para os homens, os docksides voltaram com força total.

Dockside da Timberland vai bem com tudo

Dockside da Timberland vai bem com tudo

dockside - dos homens para as mulheres - timberland

Dockside Timberland - dos homens para as mulheres

docksides tradicionais - maria bonita

Clássicos da Maria Bonita

Outros modelos que ressurgiram das cinzas, são os polêmicos mocassins e as temidas babuches – que citei aqui. Isso sem falar no sapato oxford que nunca sai de cena…

h-by-hudson-male-arrow-punc-cap-oxford-leather-upper-in-black

Oxford clássico

Schmoove Rich Twin Oxford Shoes

shoe-7

Oxford para as mulheres - Melissa by Alexandre Herchcovitch

Já que estamos falando de calçados, estão sabendo que Paris Hilton acabou de assinar uma coleção de sapatos para noivas? Pois é, a patricinha resolveu ampliar suas funções. Agora, além de: modelo, cantora, dançarina, estilista, designer de jóias e atriz, ela também é designer de calçados!

Paris Hilton para as noivas

São quatro modelos de sapatos, todos de salto alto, que têm o preço médio de US$ 120. Quer saber?! Eu gosto e acho que vale para todo mundo e não só para as noivas. E vocês, o que acharam?

Garimpar é preciso

08/11/2009

Há alguns posts falei sobre o “barato”, que é o novo básico da moda e, inclusive, dei várias dicas de compras, estão lembrados?

Pois então, aproveitei minha semana de férias da agência para bater perna por São Paulo – já que eu não consegui viajar, por conta das aulas da faculdade – e comprovei que é possível montar visuais bem legais e com pouca grana sim. Nem adianta reclamar, pois só se veste mal quem quer!

Primeira parada: Toco Sol

O Toco Sol é um mega brechó que está localizado na Rua Cardeal Arcoverde, 2098, em Pinheiros – São Paulo. Confesso que, logo que entrei no espaço, levei um grande susto, o lugar tem cara de brechó mesmo… Várias roupas apertadas em araras gigantes, muitas coisas com cara de guardadas mesmo e nada organizado, isso porque tem três ambientes e, diga-se de passagem, todos lotadíssimos de peças masculinas e femininas. Não comprei nada! Não que não tenha gostado, mas pra sair de lá com algo nas mãos eu precisaria passar no mínimo 3 horas garimpando ali – coisa que o calor insuportável não me deixou fazer. Até encontrei algumas camisas xadrez bem bonitas, mas ou ficavam grandes demais ou muito justas, sendo assim, não pude levar nenhuma.

toco

Pessoalmente não é tão organizadinho... fotos: divulgação

Segunda, terceira e quarta parada: Brechozinhos da Cardeal Arcoverde

Próximo ao Toco Sol tem vários outros brechós, eles são bem pequenininhos mesmo, mas muito mais organizados e limpos que o Toco Sol. Entrei só pra sentir o clima e comparar, já eram no mesmo quarteirão… Não avistei nada espetacular em nenhum deles, até há coisinhas legais, mas pouco ou quase nada masculino. Vamos para a próxima parada, por favor!

Quinta parada: Super Cool Market

Finalmente consegui visitar o Super Cool Market, uma espécie de fast fashion consciente. Já falei sobre a loja por aqui, então, dispensarei apresentações desta vez, ok?

Ao contrário dos brechós que visitei antes, o Super Cool Market tem um jeito bem fashion, uma coisa de modernidade mesmo. Sabe quando você pisa num lugar e sente um ar de novidade, de bacana? Foi exatamente isso o que senti! Super organizado e limpo, lá as peças têm cara, etiqueta e cheiro de novas.


Confesso que fiquei decepcionado com a pouca variedade das peças da ala masculina, mas entendi. Os homens movimentam em escala muito menor este tipo de negócio, é compreensível.

Entretanto, a parte feminina é recheada de opções. Alguma mulher aqui já pensou em comprar vestido Colcci por R$60, sandália Melissa por R$40 e vestido Isabela Capeto por R$70 reais? No Super Cool é possível! E, como eu disse: é tudo muito novo.

Para vocês terem ideia, encontrei um par da clássica Yellow Boot, da Timberland, por R$79 reais. Quase comprei, mas, resolvi experimentar e não gostei delas nos meus pés… Além do mais, seria difícil combiná-las. Resolvi não arriscar e perdi a oportunidade de aproveitar o descontão – as Yellow Boots custam mais de R$300 reais.

As famosas botas da Timberland

As famosas botas da Timberland

Além disso tudo, no Super Cool Market tem jaquetas, calças, coletes, blazers, vestidos, blusas, t-shirts, shorts, saias, sapatos, sandálias, tênis, bolsas, óculos… TUDO!

Aliás, há duas semanas, quando escrevi sobre óculos escuros, recebi alguns comentários citando o preço alto do acessório e, por isso, eu prometi dar umas dicas de óculos bons, confiáveis e por um preço justo. Ainda não vou fazer o prometido, mas acabei comprando óculos lindos no Super Cool Market e não poderia deixar de mostrar para vocês. São parecidos com o famoso Ray Ban Wayfarer, mas paguei R$65,90 – um preço amigo, não?

Meus novos óculos

Meus novos óculos

Só para comprovar que é fácil se vestir bem gastando pouco, vejam só o desafio que a Revista Criativa propôs pra Jana Rosa e pra Lívia. As blogueiras antenadas no mundo da moda receberam a tarefa de gastar apenas R$100 e, com isso, montar um visual bem bacana. Onde decidiram ir? Em brechós! Vamos ver quem ganhou a gincana fashion?

Um vestido e muita confusão

01/11/2009

No dia 22 de outubro, uma jovem de 20 resolveu colocar um vestido qualquer para ir à faculdade numa noite de calor. O fato não teria nada incomum se o vestido não fosse um pouco curto demais e se os alunos não estivessem desesperadamente descontrolados.

A faculdade é a Uniban, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A garota é Geisy Arruda, estudante de turismo. O vestido é um mini Pink de mangas longas.

foto 1

Logo ao chegar à faculdade, Geyse foi alvo de assédio por parte dos alunos, que armaram filas de seguidores nos corredores da faculdade. Cerca de 700 estudantes fora de si fizeram a maior confusão, tentaram invadir a sala e até mesmo o banheiro do lugar – que deveria ser uma instituição de ensino. A confusão foi tanta que Geisy teve que ser escoltada por policiais ao deixar o prédio em que estuda. Alguns garotos fizeram vídeos de todo o tumulto e colocaram na internet. Resultado: um vestido e muita confusão.

Que a roupa que vestimos reflete muito do que somos ou do que queremos ser, todos nós já sabemos, mas, então, quem está errado nesta história toda? Um bando de vândalos, que não deveria ser chamado de universitário ou uma garota inconseqüente, sem qualquer noção de estilo e de etiqueta, que anda bem à vontade pelas ruas?

Pra ser sincero, não achei o vestido usado por Geisy absurdamente curto, achei impróprio! Impróprio para a ocasião e, o que é pior, impróprio para o seu corpo. Geisy não é gorda, mas também não é magra o bastante para usar vestidos justos e curtíssimos.

Nesta semana, Geisy foi em vários programas de TV para explicar o caso

Há algumas semanas falei aqui sobre como as cheinhas podem ficar harmonicamente melhores fazendo apenas alguns truques com roupas básicas, estão lembrados? Pois é, em minha opinião, Geisy deveria ter optado por um modelo menos justo nas coxas, mais justo embaixo do busto, uma cor mais discreta e com um decote V, só nesta brincadeira a garota pareceria ter emagrecido 10 kg e perderia toda a vulgaridade que o vestido pink lhe deu.

dica vestido cheinha

Opções legais para as mais "larguinhas"

Sou a favor da liberdade de expressão, de estilo e tudo mais que couber, mas, convenhamos, devemos dosar com bem estar e, principalmente, bom senso! Alguém aqui já foi pra faculdade ou escola vestindo apenas uma sunga ou biquíni? Acredito que não! Pois então, isso é o que chamamos de etiqueta, de protocolo. Existem roupas e roupas, e as pessoas precisam saber onde usá-las. Faculdade tem um quê de liberdade, de maturidade, mas não é balada. Confesso que conheço pessoas que se vestem para ir às aulas como se fossem para um show do É o Tchan, mas nem por isso sofrem agressão moral e/ou são ovacionadas, o que também não significa que fazem bem ao se vestirem daquela forma.

A questão aqui é que faltou educação por parte da menina – que deveria ter se vestido como uma estudante e não como uma cantora de forró em um palco no interior do Piauí; faltou respeito por parte dos seus colegas – que deveriam ter se comportado como pessoas que conseguem controlar seus desejos e não como uma manada de elefantes no cio; e faltou uma ação da universidade – que poderia ter um dress code, cujos alunos que o desrespeitassem seriam impossibilitados de assistir as aulas.

O que se conclui disso? Que todo mundo deve ter boas maneiras, seja em relação às roupas que veste ou às atitudes que tem.