Um vestido e muita confusão

by

No dia 22 de outubro, uma jovem de 20 resolveu colocar um vestido qualquer para ir à faculdade numa noite de calor. O fato não teria nada incomum se o vestido não fosse um pouco curto demais e se os alunos não estivessem desesperadamente descontrolados.

A faculdade é a Uniban, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A garota é Geisy Arruda, estudante de turismo. O vestido é um mini Pink de mangas longas.

foto 1

Logo ao chegar à faculdade, Geyse foi alvo de assédio por parte dos alunos, que armaram filas de seguidores nos corredores da faculdade. Cerca de 700 estudantes fora de si fizeram a maior confusão, tentaram invadir a sala e até mesmo o banheiro do lugar – que deveria ser uma instituição de ensino. A confusão foi tanta que Geisy teve que ser escoltada por policiais ao deixar o prédio em que estuda. Alguns garotos fizeram vídeos de todo o tumulto e colocaram na internet. Resultado: um vestido e muita confusão.

Que a roupa que vestimos reflete muito do que somos ou do que queremos ser, todos nós já sabemos, mas, então, quem está errado nesta história toda? Um bando de vândalos, que não deveria ser chamado de universitário ou uma garota inconseqüente, sem qualquer noção de estilo e de etiqueta, que anda bem à vontade pelas ruas?

Pra ser sincero, não achei o vestido usado por Geisy absurdamente curto, achei impróprio! Impróprio para a ocasião e, o que é pior, impróprio para o seu corpo. Geisy não é gorda, mas também não é magra o bastante para usar vestidos justos e curtíssimos.

Nesta semana, Geisy foi em vários programas de TV para explicar o caso

Há algumas semanas falei aqui sobre como as cheinhas podem ficar harmonicamente melhores fazendo apenas alguns truques com roupas básicas, estão lembrados? Pois é, em minha opinião, Geisy deveria ter optado por um modelo menos justo nas coxas, mais justo embaixo do busto, uma cor mais discreta e com um decote V, só nesta brincadeira a garota pareceria ter emagrecido 10 kg e perderia toda a vulgaridade que o vestido pink lhe deu.

dica vestido cheinha

Opções legais para as mais "larguinhas"

Sou a favor da liberdade de expressão, de estilo e tudo mais que couber, mas, convenhamos, devemos dosar com bem estar e, principalmente, bom senso! Alguém aqui já foi pra faculdade ou escola vestindo apenas uma sunga ou biquíni? Acredito que não! Pois então, isso é o que chamamos de etiqueta, de protocolo. Existem roupas e roupas, e as pessoas precisam saber onde usá-las. Faculdade tem um quê de liberdade, de maturidade, mas não é balada. Confesso que conheço pessoas que se vestem para ir às aulas como se fossem para um show do É o Tchan, mas nem por isso sofrem agressão moral e/ou são ovacionadas, o que também não significa que fazem bem ao se vestirem daquela forma.

A questão aqui é que faltou educação por parte da menina – que deveria ter se vestido como uma estudante e não como uma cantora de forró em um palco no interior do Piauí; faltou respeito por parte dos seus colegas – que deveriam ter se comportado como pessoas que conseguem controlar seus desejos e não como uma manada de elefantes no cio; e faltou uma ação da universidade – que poderia ter um dress code, cujos alunos que o desrespeitassem seriam impossibilitados de assistir as aulas.

O que se conclui disso? Que todo mundo deve ter boas maneiras, seja em relação às roupas que veste ou às atitudes que tem.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

9 Respostas to “Um vestido e muita confusão”

  1. Cássiacy Says:

    Isso mostra o cérebro de ervilha dos jovens de hoje. Ela quis chamar a atenção sim, mas pelo amor… Isso não é vestido para ser linchada. Nem tinha visto o vestido. Pensei que era bem mais decotado…

  2. Adriana Says:

    Fiquei chocada com a atitude dos alunos da faculdade. Nos tempos de hoje não dá pra aceitar esse tipo de reação animalesca. Se a intenção era reprimir a garota, conseguiram o oposto. Há uma semana ela aparece em todos os programas da Record e o caso teve até repercussão internacional. Não gosto do tipo de roupa que ela escolheu para ir à aula, prefiro looks menos ousados, mas graças a falsa moralidade dos colegas, a Geysi conseguiu atenção numa escala infinitamente maior do que pretendia.
    Beijos Pablitooooooooooo

  3. porfalaremoda Says:

    consciência! lembra que somos brasileiros, país do carnaval.

  4. Shirlei Marina Says:

    Pablito, você tem toda a razão! Eu concordo plenamente. Faltou bom senso de ambas as partes. Enfim educação mesmo é um problema seríssimo em nosso país. E é lamentável ver situações como essa em Instituições que deveriam semear a educação. Triste, triste mesmo. beijo grande!!!

  5. alessandra Says:

    loucura vc não pode mais vestir o que quizer não pode mais fazer o que quizer temos livre arbitrio e quem disse isso foi o maior de todos deus
    andamos como queremos estilos diferentes posturas e personalidades diferentes somos livres mulheres frutas aparecem o tempo todo semi nuas e ninguém diz nada o zorra total tem um quadro com a rozinha protegida apenas por uma madeira qual o problema da menina ir de vestido curto que fosse de biquine o problema é dela
    liberdade de expressão ou estamos na india ou no iraque que tem costumes e culturas diferentes que respeito muito mais não estamos lá então hipocrisia me dá nausêa!
    ale de bangu

  6. Linene Says:

    A culpada é ela. Sim. Os alunos são animais. Sim. A única parte da história que não pode ser culpada de nada é a universidade. Faculdade ter dress code não existe. Sabe o que aconteceria se o segurança da faculdade barrasse a menina na porta e a proibisse de entrar por causa do vestido? Ela meteria um processo daqueles na Uniban, por dano moral. Ainda mais num local que ela paga (caro) para frequentar. Todos sabem que é assim.
    Como vc disse, faltou bom senso (por parte dela) e faltou educação (por parte dos alunos). Simples assim.

  7. Bianca Says:

    No meu ponto de vista as faculdades deveriam obrigar os alunos a ir de uniforme ou um jeans e uma camiseta mesmo que os alunos paguem caro na faculdade… Pois nãoo teria o tumulto que teve… I os alunos deveriam ter mais educação e respeitar a aluna…
    Isoo não prova que as aluna de hoje em dia tem o cerebro de ervilha poi existe muitas mulheres maduras que usam vestidos muito pior do que dessa aluna…
    Esse foi o meu ponto de vista.!
    By:Bianca

  8. Gislaine Says:

    Concordo com o autor quanto ao comportamento tanto dos universitários que foi horrível e banal, e acima de tudo animal como também a roupa que a universitária usou é imprópria para o ambiente que ela estava.

  9. Valgina Amil Says:

    E agora, hein? E agora que ela mostrou a verdadeira intenção (que certamente não era estudar, já que ela dizia sempre que “só queria estudar”). E agora, hein, avatares da justiça?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: