Amor incondicional

by

pedro A verdade é uma só. É impossível mensurar a dimensão que esse sentimento pode atingir. Muitos comentam, palpitam mas só sabe quem vive essa emoção.Fato é que ele é único e faz muito bem ao coração.Quando a notícia chega, e na maioria das vezes surpreende, não somos capazes de imaginar o quanto muitas vidas serão revolucionadas,mas duas,em especial, sabiamente direcionadas para um único caminho – o da transformação do olhar da vida, das emoções, dos sentimentos, da alma que reflete o que realmente somos e gostaríamos de ser.A primeira imagem é bem intrigante e com o passar do tempo, confusa. Como é possível “isso” crescer, se desenvolver, criar um corpo?É muito mágico! A imagem que antes era turva, depois de umas 30 semanas, começa a esboçar alguns traços. Que peso sai do coração quando escutamos “é perfeito”.
A partir dessa frase foi só esperar o dia escolhido por ele e por Ele. E foi assim, 36 semanas e 4 dias se passaram e o amor incondicional surgiu. Como já devem ter percebido, falo do amor de mãe para filho. É a notícia, como citei no início do texto, de que alguém chegará para dar um novo sentido à vida. Sinceramente me senti obrigada, no bom sentido, a estreiar no blog contando um pouco sobre esse amor que é responsável por um turbilhão de emoções que hoje vivo e que é um marco em minha vida. Passou a guiar tudo o que faço. Na verdade é uma homenagem ao meu Pedro. Por isso compartilho, em poucas palavras, esse momento com vocês. A chegada de alguém que preencheu um vazio que eu mesma nem sabia. E tenho certeza de que quem já viveu essa experiência me entenderá e quem ainda não viveu essa emoção, fica a dica – sejam mães, sejam pais!!
Bom, tudo isso para dizer que às vezes a vida nos leva por caminhos que, num primeiro momento, não conseguimos compreender. Mas a verdade é que tudo está traçado de forma perfeita e só precisamos encarar os desafios. Comigo foi assim e hoje sou uma pessoa completa! Vejam a foto deste post. Não é bom demais?

Bj, bom final de semana e até a próxima sexta!

Maine

Tags: , , ,

8 Respostas to “Amor incondicional”

  1. Aline Almeida Says:

    Maine, que texto lindo… Lendo tudo isso, até me dá uma vontadinha de ser mãe (e olha que essa ainda não é minha maior meta de vida).
    Ah, já levou esse menino pra fazer comercial de fralda? É tão bonito que tá até raiva! (rs)

  2. Marcos "Pablito" Says:

    Maine,

    Seu bebê é lindo de mais! E que post, hein? Parabéns! Estreiou muito bem! :)

    Aposto que as mães entederão e se identificarão muito com suas palavras, afinal, mãe é mãe, não tem como discutir!

    Beijos

  3. danossajanela Says:

    Maine linda,

    Fiquei emocionada com o seu post! Espero logo experimentar esse turbilhão de sensações e sentimentos que é ser mãe! te adoro muito. beijos!!! Shi

  4. Adri Perroni Says:

    Bom amiga, o que eu posso dizer é que te entendo. Só quem sentiu e sente isso na pele sabe o que representam essas suas palavras.
    Adorei!
    Beijos

  5. Daniel Says:

    Oi Maine!
    Muito bonito o texto. Seu blog já entrou na minha lista de favoritos!

    Beijos,
    Daniel

  6. GALLEGO Says:

    O que posso dizer? Nada? Tudo? Nada, talvez porque não há palavras para descrever os sentimentos e os detalhes desta magia de mãe e filho, logicamente para mim, filho e pai. Tudo, talvez porque a situação, o sentimento, a vida, o cheiro, o gosto e o olhar passaram a ser diferentes. As coisas passaram a ter sentido.
    Eu sou testemunha do sentimento que a Maine comenta. Eu estava lá.
    Na hora em que o Pedro nasceu eu vi aquele olhar da mãe para a sua cria. É lindo! É mágico! Incontestável! Inacreditável! Indiscutível! Simplesmente é. Pude ver que há algo muito grande por traz de tudo isso. Faz até o pai se perguntar se de fato ele é importante neste processo todo. Claro que é, mas nunca será igual ao vínculo dos dois. As mudanças ocorreram dentro dela, o corpo mudou, os hormônios se enfureceram, a respiração diminuiu, a fome aumentou, o sono existiu mas não foi fácil dormir, os enjôos vieram, e a emoção, aflorada que só ela. Eu vivi toda esta loucura, sofri com as alterações de humor, me “emputeci” com a super sensibilidade da gravidez, mas na verdade eu não senti na pele toda aquela transformação. Apenas participei, e muito. Ainda chegarei lá.

    Lindinha, escrevi isto para ver se eu lhe ajudava a descrever um pouco mais sobre você e o Pedro. De um outro ponto de vista, é claro. Espero que um dia você possa também me ajudar, através de seu olhar, a descrever a palavra pai.

    Parabéns pelo texto! Ninguém melhor do que você para escrever algo tão profundo e bonito.
    Saiba que não apenas amo como me orgulho por você ser a mãe de meu filho.

    Gallego (marido e pai)

  7. Vitória Prast Says:

    Maine,

    Não sei oque falar , mais eu adorei o texto, é muito lindo ,e o bebê mais ainda ,parabens .

    vitória (prima , sobrinha )

  8. Marcus Says:

    nossa essas palavras mim comoverão Maine, nunca parei pra pensar o que as maes sente nesse momento.essa emoçao não tem fim né? Voce ver os primeiros passos as primeiras palavras o primeiro 10 na prova (rsrsrs)e voce fica mais feliz porque ele tambem esta ai, ai …Essa emoçao de mãe é demais!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: